Ex-suplente do vereador José Carapô, eleito deputado estadual, a parlamentar exercerá o mandato até o final de 2020
Serão discutidos e votados dois projetos de lei enviados pelo poder executivo jataiense

Notícias

Público - 24/01/2019 - 15:06:59 - por: Francisco Privado - 24/01/2019 - 15:02:09 - por: Francisco Privado - 24/01/2019 - 15:01:54 - por: Francisco

HISTÓRIA: Por que os pioneiros vieram para a região?

Tratado assinado entre brasileiros e portugueses, pós-Independência, pode ter sido uma das causas WhatsApp
José Manoel Vilella e seu filho, José Manoel Vilella Júnior
José Manoel Vilella e seu filho, José Manoel Vilella Júnior

Os reais motivos da vinda dos primeiros desbravadores para a região do rio Claro, no sudoeste da então província de Goiás, continuam uma questão obscura e conflitante. Alguns pesquisadores arriscam afirmar que as consequências do chamado Tratado do Rio de Janeiro, assinado em 1825 entre portugueses e brasileiros, em virtude da Independência do Brasil ocorrida em 1822, pode justificar o êxodo de famílias para o interior do país.

Por esse documento o Brasil teria que mandar para Lisboa 80 toneladas de ouro, se não quisesse que os portugueses declarassem guerra aos brasileiros. Para cumprir o citado tratado o governo do Império estava convocando braços para as zonas de mineração. Essa imposição governamental pode justificar a vinda de Francisco Joaquim Vilella com seu filho para as terras goianas, como forma de não se submeter ao emprego de garimpeiro pretendido pela nobreza imperial. Segundo registrou Herculano Carneiro, corria o ano de 1828/30.

Mais tarde, José Manoel Vilella, filho de Francisco Joaquim, deu origem, ao lado de José Carvalho Bastos, à povoação, por parte do homem branco, da região onde hoje se encontra o município de Jataí. Antes deles, os índios já habitavam não só o sudoeste goiano, mas praticamente todo o território onde se encontra atualmente instalado o Estado de Goiás. Anos mais tarde surgiria o povoado que levaria o nome do mel que era abundante nas redondezas.

Pesquisa: Dorival de Carvalho Mello (chefe do Departamento de Documentação Histórica da Câmara Municipal de Jataí)