Regina Hirose, procuradora da Fazenda Nacional, falou sobre os objetivos do Observatório Social e proferiu uma palestra que abordou temas como cidadania fiscal e controle social dos gastos públicos. Transparência e prevenção ao mau uso dos recursos públicos estão entre as metas do Observatório
Já está definida a composição das comissões permanentes do parlamento jataiense para o biênio 2017-2018. Os nomes foram homologados durante a primeira temporada de sessões ordinárias da Câmara Municipal de Jataí, em fevereiro de 2017

Notícias
Público - Set. 19, 2017, 11:17 a.m. - por: admin@camarajatai.go.gov.br
Coordenador do Procon fala sobre preços de combustíveis Célio Borges Martins foi convidado para falar sobre as ações do órgão em relação aos valores cobrados pelos postos de combustível em Jataí, que são considerados entre os mais altos de todo o Estado
Hélio Domingos

Em reunião realizada no dia 7 de março de 2017, na presidência da Câmara Municipal de Jataí, o coordenador do Procon de Jataí, Célio Borges Martins, informou aos vereadores presentes as ações que o órgão tem tomado em relação aos valores cobrados pelos postos de combustível do município, considerados entre os mais altos do Estado. Participaram da reunião o presidente da Câmara, Adilson Carvalho, e os vereadores João Rosa e Kátia Carvalho.

Segundo Célio Borges Martins, a própria prefeitura tem sofrido com essa situação. Em recente licitação de combustíveis, o município conseguiu fechar um contrato de R$ 4,10 por litro de gasolina, enquanto Rio Verde obteve o mesmo combustível por R$ 3,72. "Diante do clamor público, o prefeito Vinícius Luz pediu que déssemos atenção especial a este assunto", revelou ele. "Fizemos levantamento dos preços de todos os postos de Jataí, inclusive os mais distantes da cidade".

Uma análise preliminar dos dados obtidos por meio das notas fiscais de janeiro deste ano não sugere a existência de um cartel dos postos no município, devido à grande variação de preços nos diversos estabelecimentos. "Mas há necessidade de aprofundar nossas análises para que possamos constatar se não existe alinhamento abusivo, com um valor mínimo sendo praticado pelos postos", assinalou Martins.

O presidente Adilson Carvalho quis saber se são feitas análises da qualidade dos combustíveis vendidos no município. O coordenador do Procon explicou que a unidade de Jataí não possui o equipamento necessário, mas que o Procon de Goiás, sediado em Goiânia, realiza análises de surpresa nas diversas regiões do Estado. "Inclusive já requisitamos que o trabalho seja realizado em Jataí", informou ele.

Célio Martins afirmou ainda que fará reuniões com os coordenadores do Procon de Rio Verde e Itumbiara com o objetivo de criar um "cinturão de informações" sobre os preços de combustíveis na região. Ele alerta que, caso sejam comprovadas fraudes, as empresas serão multadas. "Mas os consumidores também precisam começar a fazer sua parte", declarou. "Por exemplo, pedindo nota fiscal sempre que abastecer, inserindo a placa do carro e quilometragem, pois, caso haja problemas com o veículo e a causa seja o combustível adulterado, o posto poderá ser responsabilizado judicialmente".